Extraiu um dente. E agora?

18/03/2020

Quando ocorre a perda de um elemento dental, é de extrema importância que seja feita a reposição dentária, seja por meio de implante ou prótese dentária para que não traga prejuízos não só na estética mas principalmente na função mastigatória do paciente. A não reposição pode causar problemas nos demais dentes que ficarão sobrecarregados, no estômago (pelo prejuízo na mastigação), na musculatura da face (que pode ficar tensa podendo desencadear apertamento e bruxismo), na articulação mandibular, na autoestima e vida social do paciente.

O que pode acontecer quando se perde um dente?

1) Migrações dentais: Com a falta de um elemento, os dentes laterais se inclinam e o opositor continua o processo de crescimento até encontrar com quem ele deve encaixar para mastigar.

2) Periodontite: Sem um dente para completar o seu sorriso as chances de ter periodontite aumentam nos dentes laterais pois esses podem alterar a posição e dificultar a higiene

3) Colapso oclusal: Neste caso, os dentes mudam de posição e passam a articular entre si de maneira errada.

4) Danos na ATM: Um mordida errada pela ausência de um dente, pode gerar problemas na articulação temporomandibular como estalos e dores de cabeça.

5) Afeta a autoestima: Pessoas que perdem um ou mais dentes possuem baixa autoestima, tem mais dificuldades de se relacionar e tem insegurança ao sorrir e já foi comprovado que sorrir faz muito bem a saúde.

6) Perda de estrutura óssea no local do dente perdido: após algum tempo da remoção de um dente, ocorre uma perda da estrutura óssea daquele local, que prejudicará uma futura reabilitação com prótese e pode até impossibilitar a reabilitação com implante.